Guarda Municipal realizou palestra educativa em escola da Rede Municipal

Iniciativa faz parte do Projeto Comunidade Guarda Escola (CGE), implantado no ano passado pela Gerência de Proteção Escolar

Estudantes assistiram à palestra da Guarda Municipal de Contagem

Alunos do final do 2º ciclo da Escola Municipal Josefina de Souza Lima tiveram, na última sexta-feira, dia 13,  uma aula de segurança e cidadania. A iniciativa faz parte do Projeto Comunidade Guarda Escola (CGE), que leva a corporação à escola para ministrar palestras sobre temas relacionados ao compartilhamento do processo educacional e à segurança e prevenção da violência nas escolas.

Durante as palestras são também abordados valores éticos, como respeito aos pais, professores e colegas, zelo ao patrimônio público, bullying, solidariedade e relacionamento interpessoal. Para apreender a atenção dos estudantes, alguns dos temas são retratados através de vídeos.

De acordo com o gerente de proteção escolar, GM Emerson da Silva Lopes, o CGE foi concebido com o intuito de diagnosticar a origem dos conflitos na escola e estimular a participação da comunidade, sobretudo, dos pais no processo educativo. “Hoje os valores estão sendo dizimados. Com a minha experiência como guarda municipal pude perceber que as crianças e os jovens estão sem limites. Já quanto aos pais, a maior parte deles está transferindo para a escola o papel da educação e isentando-se dessa responsabilidade. Por isso, acredito que nosso apoio é fundamental”.

Segundo ele, essa experiência já foi realizada em mais de 20 escolas municipais de Contagem desde a criação do projeto, no ano passado. “Nosso grande desafio hoje é trazer a comunidade para dentro da escola e melhorar o comportamento em todos os espaços da escola”, declarou o gerente.

Esse também é o objetivo almejado pelo diretor da E.M. Josefina de Souza Lima, José Adaílton Teixeira Pego.De acordo com o diretor, a escola é uma representação da sociedade. “Se a sociedade está com os valores distorcidos e violenta é provável que isso reflita no ambiente escolar, pois os alunos já vêm com uma formação externa”, ressaltou Pego.

Para ele, a solução passa por um processo de reflexão e mobilização. “Apesar da sensação de impotência e de estar perdendo essa batalha, acredito que não podemos parar. O momento é de repensar a atuação dos atores envolvidos no processo educacional de modo a obter resultados. Além disso, é fundamental que os pais não vejam a escola como um espaço para deixar seus filhos. A escola é um local para adquirir conhecimento e respeito, cujo trabalho precisa ter continuidade em casa”.

Depois de ouvir atentamente a palestra, a estudante Yasmin Cristina, de 11 anos, parece ter aprendido a lição. Ela disse que pretende melhorar sua relação com os pais. “Acho que eu respondo muito. Isso não é bom, temos que ter respeito e confiar no que eles dizem”, disse a estudante.

Eixos do Projeto CGE

Para cumprir com seu objetivo, o projeto Comunidade Guarda Escola (CGE) desenvolve-se a partir de três eixos. O primeiro diz respeito à Segurança nas Escolas. Nessa parte são apresentadas e identificadas os pontos vulneráveis da escola e a maneira de evitá-los para tornar o espaço mais seguro.

O segundo eixo trata do Relacionamento Interpessoal. O objetivo desse eixo é diagnosticar a origem dos conflitos e retratar experiências de violência e à respeito das dificuldades de comunicação e diálogo entre alunos e corpo docente. Já o terceiro eixo, aborda a Transferência de Responsabilidade para escola.

O projeto CGE também desenvolve ações sociais aos domingos. Diversas atividades recreativas e esportivas são oferecidas à comunidade escolar, além da apresentação do Grupo Fris Lay – rede de profissionais que realiza todos os tipos de cortes de cabelo da moda e faz também o friso no cabelo. A próxima Ação Social do CGE será realizada no dia 29 de abril, na E.M. Vereador Benedito Batista, na região do Nacional.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

catorze − 10 =